Get Adobe Flash player
Home Relatórios RBV
img topo rbv
                                                                                          
                                                                      Relatório Técnico



Assunto: Cartograma da poligonal do Campus I da UFPB
Referência: Demanda sobre a identificação dos limites territoriais do campus



A identificação geográfica dos vértices se deu a partir da documentação oficial apresentada pela Prefeitura Universitária (PU), isto é, escritura pública, combinada com o apoio das plantas topográficas da época da demarcação dos terrenos do Campus I.

Por não se ter conseguido identificar em campo vestígios dos principais vértices, oriundos dos levantamentos originais, e por se verificar uma alteração substancial da paisagem entre a época da demarcação dos limites da poligonal para o atual momento, e também pelo fato da escritura não fornecer elementos de identificação geográfica suficientes, é que se deixa claro que essa representação cartográfica pautou-se principalmente na aproximação dos elementos fornecidos nas escrituras, bem como nas plantas fornecidas pela PU da época dos desmembramentos para a efetiva consecução deste relatório e do documento principal, que apesar de anexo, é o Cartograma.

A metodologia empregada para realizar este trabalho, isto é, a de representar os limites da poligonal do Campus I, utilizou geoprocessamento para identificar geograficamente as duas poligonais desenhadas com auxílio do computador (CAD) com base nas escrituras (que chamaremos em diante de Parte I e Parte II do campus). A Parte I é a porção Oeste em relação a Parte II.

A ESCRITURA RELATIVA A PARTE II é a que contém elementos mais substanciais para identificação geográfica da partida da poligonal, isto é, o ponto inicial do qual por intermédio do memorial descritivo se pode desenhar a poligonal, por isso iniciou-se o trabalho de identificação da poligonal por esta parte.

O desafio nessa peça foi o de localizar o ponto da partida ( VÉRTICE A, que na escritura, é relatado como o prolongamento da linha de fundo da QUADRA 8 do Conj. Residencial da CHEAP, distando 10 metros do vértice esquerdo do terreno em que se situa a casa de número 10 ), e georreferenciá-lo, para que todo o desenho no computador já tivesse as propriedades geográficas de localização por coordenadas (ver figuras abaixo).


                                                                 Imagens meramente ilustrativas: (sem escala)


 
rbv             img relatorio22 rbv


               1. Na área hachurada em amarelo tem-se a parte I do Campus;            2. A seta  amarela  indica o  ponto  de  partida (vértice A)  do
                                                                                                                                  levantamento relativo a Parte II.
               2. A  seta  amarela  indica  o  ponto  de  partida (vértice A),  do
                   levantamento relativo a Parte II.                                                          3. A seta preta indica a quadra 8 do conjunto residencial da CEHAP. 
                                                                                                                                   É de se notar que  já há  nessa imagem duas  linhas de  lotes na
               1. A seta preta indica a quadra 8 do conjunto residencial da CEHAP.         referido quadra, cujos fundos de uma linha de  lotes  se dá  para
                                                                                                                                   o  fundo da  outra, isto na mesma quadra  8 tendo  então a linha
                                                                                                                                   de lotes nova ficando de frente pra face  da UFPB.
               Fonte: fotógrafia do desenho topográfico em papel vegetal de 1967,
               do referido levantamento da Parte II                                                         Fonte: fotografia da Ortofotocarta executada em 1976 pela Cruzeiro
                                                                                                                                do Sul S.A. - refência do documento:91/60


Identificando-se o ponto da partida por intermédio do desenho topográfico feito a época (1967) e contrastando como a atual conformação de ocupação do solo, bem como utilizando também a Ortofotocarta de 1976, pode-se inferir onde se situa o Vértice A, o procedimento foi repetido para identificar o Vértice B.

Com a posição geográfica dos pontos A e B conhecidas, se pode construir o desenho da poligonal descrita pelo memorial com auxílio de ferramenta CAD, tendo então como resultado todos os demais pontos já identificados no sistema de Referência (SIRGAS2000), posto que os vértices foram identificados na escritura através da distância/ângulo formados entre si até o fechamento da poligonal.


              
                                                                                                                                                                             relatório completo: aqui








------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 P
arceiros:

                          logo rbv     logo aerofoto     logo gs     logo prefeitura     logo ufpb     logo aprogeo